O que os CFOs esperam dos times Contábeis e Fiscais em 2021?

CFO refletindo, olhando através da janela
Reunimos aqui dados, informações e reflexões a fim de que CFOs e times contábeis se preparem para o que este ano reserva.

Compartilhe

O ano começa a se encaminhar para o fechamento do primeiro semestre e ainda os departamentos contábeis e fiscais sofrem mudanças oriundas da pandemia. 

 

O profissional de um time contábil e fiscal já vem sentindo essa grande necessidade de transformação ao longo do tempo. Antes, essas equipes só olhavam para planilhas enormes, resultados contábeis e jornadas longas de trabalho. 

 

Hoje,  existe um movimento muito mais voltado para menos dependência de atividades repetitivas e mais valor de negócio entregue.

 

Atualmente, é exigido do CFO que seu tempo seja dividido entre olhar para os times contábeis e fiscais e direcioná-los para ações estratégicas da empresa. Por isso, as equipes precisam, também, buscar essas habilidades mais analíticas. 

 

Claro que o desafio reside em conciliar a responsabilidade de entregas versus desenvolver novas formas de trabalho, mas essa é uma tarefa que vem crescendo dentro dos times.

 

E, com certeza, esse ano de 2021 não será diferente, trazendo muitas mudanças. Por isso reunimos aqui dados, informações e reflexões a fim de que CFOs e times contábeis se preparem para o que este ano reserva.

CFO e analista discutindo sobe os processos financeiros

1 - Uma nova era de tecnologias

Os times contábeis e fiscais precisam olhar para a tecnologia. Como detalhamos no nosso e-book sobre Transformação digital, o setor tem procurado mudar seu mindset em relação à adesão de novas tecnologias, ao uso de dados complexos para melhorar os relatórios e ao uso do tempo das equipes financeiras para trazer respostas mais eficazes e assertivas. 

 

Por isso, percebemos uma crescente demanda por todo tipo de tecnologia que traga resultados

 

O que antes se escutava apenas como “novas tecnologias” aplicadas aos setores mais variados das empresas, hoje o setor financeiro também participa ativamente dessa tal transformação digital. 

 

Aliás, não só participam, como têm se tornado referência em inovações e desenvolvimento de ferramentas que facilitam as rotinas financeiras.

2 - Utilização de dados em tempo real

A pandemia ressalta a importância de dados confiáveis em tempo real para uma tomada de decisão rápida. 

 

Os CFOs provavelmente passarão parte deste ano preocupados com a integridade dos dados financeiros e, por isso, a pressão cai sobre as equipes contábeis e fiscais para modernizar os processos de back-office por meio de um melhor gerenciamento de dados e processos.

 

Poder planejar o futuro da empresa em tempo real permite que os líderes financeiros otimizem o fluxo de caixa, façam previsões com maior precisão e integrem o planejamento em toda a empresa.

 

Esse será um grande diferencial de uma equipe contábil e fiscal preparada para atender esse tipo de demanda, fazendo com que sua participação seja direta no crescimento da organização.


Existe uma metodologia importante para o futuro dos times contábeis: Continuous Accounting. Em nossos materiais falamos bastante sobre esse tema, que é basicamente uma “Contabilidade Contínua” com o objetivo de gerenciar e otimizar o ciclo contábil. Veja mais sobre Continuous Accounting aqui.

3 - Adoção de tecnologias de automação

Adotar as tecnologias de automação não pode ser mais uma estratégia do futuro, mas uma realidade do “hoje”. Elas ajudam as equipes contábeis e fiscais a se tornarem mais estratégicas dentro das grandes empresas. Os benefícios são muitos: redução do esforço manual e os riscos de sonegação, controles internos mais assertivos e tarefas de reconciliação mais analíticas e com menos erros. 

 

Além disso, com a tecnologia contida nas plataformas de automação de conciliações, os prazos apertados e os esforços excessivos gastos para encontrar inconsistências nos relatórios deixarão de existir.

 

Você pode conhecer um pouco mais sobre a plataforma Dattos (que é focada em gestão de fechamentos e automação de conciliações) aqui: /produtos-visao-geral/

4 - Times contábeis e fiscais mais estratégicos e menos operacionais

Dentro de tantas tarefas para as equipes contábeis e fiscais, o fechamento financeiro como um todo é o ponto mais crítico. Quando a automação está no DNA do time, o fechamento pode ser parte de uma nova estratégia de crescimento e não mais um “peso”. 

 

Ainda que a equipe financeira de uma organização seja bem estruturada, se ela realiza reconciliações manualmente, provavelmente ficará atrás das equipes daqueles que estão realizando o processo por meio de plataformas automatizadas. 

 

Isso ocorre porque as reconciliações financeiras realizadas de forma manual são demoradas, caras e sujeitas a erros humanos.