04 passos para uma conciliação financeira assertiva!

programmers cooperating at it company developing apps
Sabemos que a conciliação financeira é essencial para que toda organização tenha um controle assertivo da sua saúde financeira. Se ela for automatizada, é melhor ainda! Esse conteúdo mostra quais são os 04 passos para garantir uma conciliação financeira mais assertiva!

Compartilhe

O que é a Conciliação Financeira?

A Conciliação Financeira, de forma geral, é uma conferência de todos os dados financeiros da empresa. Ela é feita através de comparações e análises de informações, garantindo  que os valores que transitam entre as contas da empresa estão corretos.

A Conciliação Financeira é essencial para que toda organização tenha um controle assertivo de toda a sua saúde financeira, identificando divergências de valores a serem pagos e recebidos, lucros potenciais e perda financeira minimizada. 

Por que as organizações precisam da Conciliação Financeira?

Já defendemos em outros conteúdos que a Conciliação Financeira é extremamente importante para que as organizações tenham um retrato fiel da saúde do negócio. Além disso, a conciliação financeira é uma forma super eficiente  de se garantir que decisões financeiras podem ser tomadas de acordo com dados assertivos. 

Por isso, se a empresa não tiver um controle financeiro confiável, as consequências podem ser grandes prejuízos, inclusive levando o negócio à falência. Agora, se o cenário for reverso, é muito mais fácil analisar e validar estratégias para potencializar e garantir o crescimento da organização.

O processo da conciliação financeira tem três principais etapas:

  • Conciliação Financeira de Vendas
  • Conciliação de Previsão de Pagamentos
  • Conciliação Bancária

A Conciliação das Vendas nada mais é do que uma validação de todas as vendas e valores registrados junto às operadoras de cartão. Nessa etapa, a essência é garantir que tudo o que foi vendido está sendo pago.

Conciliação de Previsão de Pagamentos

A Conciliação de Pagamentos consiste em controlar todos os tipos de pagamentos relacionados aos fornecedores e colaboradores das empresas. Isso acontece, geralmente, através da conciliação de informações dos bancos e sistemas de gestão. Abaixo separamos alguns exemplos de tipos de pagamentos:

  • Pagamento de fornecedores
  • Pagamento de salários
  • Pagamento de boletos bancários
  • Transferências e depósitos

Conciliação Bancária

No nosso texto Afinal, o que é Conciliação Bancária? definimos a conciliação bancária como um processo de conferência dos saldos bancários das contas de movimento de sua empresa com as informações contábeis do controle financeiro interno. 

O objetivo da conciliação bancária é, justamente, verificar se o controle interno está batendo, se os dados referentes aos lançamentos e suas respectivas datas estão de acordo com o extrato bancário ou se há algum tipo de inconsistência que precisa ser revisada.

Automação da conciliação financeira

A automação da conciliação financeira é um processo que deveria ser realidade em toda empresa. Mas por quê? Porque através de conciliações automatizadas, é possível garantir que todas as informações de contas a pagar e receber vão estar centralizadas em uma única plataforma. 

Além disso, a automação da conciliação financeira também garante que o esforço manual gasto seja eliminado, trazendo mais agilidade, segurança e transparência para tomada de decisões de negócio.

Agora, vamos ver quais são os 04 principais passos para uma conciliação financeira completa?

programmers cooperating at it company developing apps

1) Mapear se há segurança em todas as transações financeiras

Um dos principais desafios das grandes empresas é conhecer de fato toda a sua operação a ponto de ter certeza que todos os seus dados financeiros estão corretos, principalmente aqueles que lidam com grandes volumes de transações financeiras. 

Portanto, é extremamente importante dar um passo atrás e entender se de fato todas as transações financeiras estão corretamente mapeadas. Através da conciliação financeira é mais fácil assegurar, por exemplo, que os pagamentos de fornecedores e colaboradores estão sendo feitos de forma correta.

A gente pode até achar que é simples fazer pagamentos ou visualizar quanto dinheiro tem na conta, mas quando se trabalha com um grande volume de transações financeiras, a situação pode fugir do controle.

2) Garantir que “tudo que eu vendi caiu na minha conta”

Assim como é difícil ter segurança e transparência nas transações financeiras, também é muito complicado manter um controle efetivo de todos os lançamentos de cobranças e de todos os valores que devem ser creditados na conta bancária.  

Um dos maiores desafios dos times financeiros é acompanhar e garantir que toda e qualquer transação tenha sido feita de forma correta. Ou seja, receber de fato tudo que é de direito da empresa. E de fato não é uma tarefa simples, mas por meio da conciliação financeira automatizada, esse controle pode ser muito mais efetivo.

3) Assegurar que todas as tarifas estão sendo cobradas corretamente

Depois que as movimentações bancárias estão acontecendo e é possível ver o saldo final na conta, vem a dúvida: “recebi x valor…o que compõe esse dinheiro?”

É muito comum encontrarmos nas empresas situações que não mostram uma visão completa e segura de todas as tarifas cobradas pelos serviços. E isso significa que, se a organização não tem controle do que está sendo cobrado, existe um risco enorme de ela estar perdendo dinheiro e não ter conhecimento. 

Por isso, um controle de conciliação financeira é tão importante. Garantir que tudo está sendo cobrado corretamente ajuda na prevenção de erros e possíveis fraudes.

4) Tomada de decisões financeiras baseadas em dados reais e assertivos

Tomar decisões faz parte da rotina de qualquer empresa. Entretanto, esse processo carrega uma responsabilidade muito grande, impactando diretamente no crescimento de qualquer organização. Por isso, a adoção da conciliação financeira é tão importante.

Entretanto, quando o passo 01 não é bem feito e não existem processos bem mapeados e estruturados, as informações financeiras não vão trazer segurança para a tomada de decisões concretas e assertivas. Ou seja, a conciliação financeira é a chave para que as empresas possam garantir informações completas e reais para que o negócio possa crescer e se manter saudável.